Variedades

Nem machismo, nem feminismo

A mulher está na moda. Discute-se sobre ela todos os dias, em todos os lugares. Talvez nunca tenha se falado tanto sobre temas relacionados à mulher. Recentemente, foi a prova do Enem que tratou sobre a temática da violência contra a mulher em sua redação. A partir daí, surgiram outros desdobramentos, presentes nas rodas de conversa, grupos de WhatsApp, perfis do Facebook.

Há quem coloque a culpa na sociedade machista, e defenda como antídoto para este mal um outro extremo, o feminismo. A Bíblia, porém, não dá lugar nem para um comportamento, nem para outro. O machismo exalta o homem em detrimento da mulher, enquanto que o feminismo tenta desvirtuar o propósito original de Deus para as mulheres.

Então, nem machismo, nem feminismo. O mundo precisa conhecer a Bíblia, o manual perfeito para o bom funcionamento da sociedade. Diferente do que alguns defendam, a bíblia não incentiva o machismo. Ao contrário, desde a criação, Deus demonstra seu amor e cuidado pela mulher, dando a ela um papel nobre, que somente ela pode desempenhar. Em Gênesis 2.18, está escrito: “E disse o Senhor Deus: não é bom que o homem esteja só”. Vejamos, sem a mulher, o homem está sozinho. Mesmo contando com a presença do Criador do Universo, lhe falta alguma coisa. E o texto diz mais: Far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele. Na Nova Versão Internacional, diz assim: Farei para ele alguém que o auxilie e lhe corresponda.

hom-mul

Diante desse texto, é possível ver algum machismo na criação? Parece haver cuidado de Deus com o homem, que não poderia ficar sozinho, e zelo de Deus pela mulher, dando a ela o papel de auxiliadora, de ajudadora. Assim, um precisa do outro, um não pode viver sem o outro. Ambos se complementam e são completos em Deus.

Se todos conhecessem e seguissem a Bíblia, homens e mulheres seriam felizes de verdade. Se todos os homens tratassem as mulheres como os homens de Deus são ensinados a tratar, o tema da redação do Enem nunca seria violência contra a mulher.

São vários os exemplos bíblicos que mostram o amor entre homens e mulheres, que inspiram casais até hoje. A história de Isaque e Rebeca é contada ainda no primeiro livro da Bíblia, e diz que Isaque amou sua esposa, e o casamento foi um consolo para ele após a morte de sua mãe.

Outro exemplo de um grande amor é o de Jacó por Raquel. Ele trabalhou durante sete anos para se casar com ela, e ainda teve que trabalhar mais sete anos quando seu sogro não cumpriu sua promessa e lhe entregou a filha mais velha, Lia, no lugar de Raquel. E a Bíblia diz que este tempo foi aos seus olhos como poucos dias, pelo muito que a amava. Olha que belo exemplo de amor de um homem por uma mulher!

Não falta inspiração na Palavra para que as mulheres sejam amadas e muito bem tratadas por seus maridos. Mas ainda há quem insista em entender de forma errada o que a Bíblia diz.

Há um texto que soa como ofensa a muitas mulheres, que é o de Colossenses 3.18: “Vós, mulheres, estai SUJEITAS a vosso próprio marido, como convém no Senhor”. E deveria soar como música, especialmente quando o texto é associado ao versículo seguinte: “Vós, maridos, AMAI a vossa mulher e não vos irriteis contra ela”. O que Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, estava ensinando à igreja era que o homem, instituído por Deus como sacerdote de seu lar e como cabeça, tem uma grande responsabilidade sobre seus ombros, de tomar decisões importantes, de defender sua família, etc. Cabe à mulher exercer seu papel original, de ajudadora, sendo submissa ao seu esposo, que ainda deve amar sua esposa, cuidando dela, zelando por sua integridade.

Acontece que o mundo corrompe aquilo que Deus criou com perfeição. Que mulher não tem prazer em ser alguém essencial no dia a dia de um esposo que faz tudo para ver a esposa feliz? Que mulher não fica feliz sendo ajudadora do homem que também segue o conselho de Paulo, e ama sua esposa?

Há ainda um outro texto que merece ser dito aqui, escrito em I Pe 3.7: “Do mesmo modo vocês, maridos, sejam sábios no convívio com suas mulheres e tratem-nas com honra, como parte MAIS FRÁGIL (ou como vaso mais fraco, em outra versão)”. A Bíblia não está dizendo que a mulher é fraca e o homem é forte, embora muitos insistam em entender dessa forma. Na verdade, homem e mulher são vasos, e como vasos, são frágeis, principalmente se comparados à força do Oleiro. Homens e mulheres dependem de Deus. A mulher, no entanto, foi criada, sim, de forma diferente do homem, sendo mais delicada, e necessitando de maior atenção e cuidado dos seus maridos.

Que todos os homens tratem suas esposas com amor, como a Palavra ensina. E que as mulheres exerçam com alegria seu papel, criado por Deus com perfeição.

Compartilhe

Deixe seu comentário