Educação de Filhos

“Meu réveillon se foi…”

Queridas irmãs, confiram o depoimento da irmã Linda Maia, que nos ensina a importância de criarmos os nossos filhos nos caminhos do Senhor. Ela não pôde fazer isso, mas sua mãe ensinou a Palavra de Deus às crianças, que permanecem firmes na Rocha. Confira:

“Nasci e me criei em um lar cristão. Meus pais – Raimundo de Sousa Cabral e Mirian de Sousa Cabral – eram membros da Assembleia de Deus Templo Central. Minha mãe já faleceu, mas meu pai ainda vive e é Presbítero. Na minha adolescência me afastei da igreja e me encantei pelos prazeres do mundo. Aos dezenove anos me casei, tive dois filhos, mas eu e meu esposo só queríamos saber de farras.

Para podermos farrear, deixávamos os nossos filhos na casa dos meus pais. Como era de costume, minha mãe não faltava a Escola Dominical nem os cultos, e ela levava as duas crianças para a igreja. Ela os ensinou, admoestou e meus filhos nunca conheceram outros caminhos. Sempre foram obedientes e tementes a Deus.

Minha filha casou-se com um jovem cristão na Assembleia de Deus no Olavo Bilac e me deu meu primeiro neto, que nasceu em 1994. A alegria era tremenda, mas para mim ficava difícil chegar perto dele porque eu fumava demais. Na virada do ano de 1994 para 1995 eu e meu esposo fomos para o Pecém nos divertirmos, só que os nossos planos não são os planos de Deus. Quando chegamos à casa do casal que ia nos receber, tivemos uma surpresa tremenda, pois o casal tinha se convertido e a gente ficou sem ambiente propício para a farra. Foi aí que eles nos convidaram para passar o Ano Novo na Igreja com eles. Nós fomos um pouco desajeitados, sem roupas adequadas, mas fomos assim mesmo.

A igreja era bem pequenininha, só uma fileira de bancos, acho que não chegava a 30 metros quadrados. Bem na virada do ano, todos ficaram de joelhos, e eu também me ajoelhei e pedi a Deus para mudar a minha vida. Meses depois, em maio, nós fomos convidados a fazer um ECC (Encontro de Casais com Cristo). Eu ainda quis desistir, mas Deus não permitiu. Depois desse encontro, nós passamos a visitar a igreja e, em junho de 95 nós nos rendemos aos pés do Senhor e Ele transformou totalmente as nossas vidas.

lindacesar

Meu marido deixou de ser adúltero, parou de beber e eu parei de fumar e de beber também. Meus filhos louvavam e agradeciam a Deus pela mudança que Ele tinha feito em nossas vidas e nos contaram que todos os dias eles pediam a Deus para que isso acontecesse. Desde então, não paramos mais de servir ao Senhor e de sermos gratos por todos os benefícios que Ele tem feito em nossas vidas. Minha filha tem dois rapazes e uma moça. Atualmente meu genro, minha filha e minha neta estão servindo ao Senhor no Mato Grosso do Sul como missionários. Meu filho também casou-se com uma jovem cristã na Igreja Batista do Monte Castelo e me deram três netas. Eles se congregam na Igreja Batista no Tabapuá.

O que eu quero deixar registrado aqui é: “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele” (Provérbios 22:6). Nós não tivemos participação na formação cristã dos nossos filhos, devemos tudo a minha mãe, que com muito amor, carinho e sabedoria os ensinou. Louvo a Deus pela vida do meu marido César Maia, pois Deus o transformou em verdadeiro servo. Atualmente estamos servindo ao Senhor na AD Cidade”.

Por Linda Maia, membro da AD Cidade (Sede)

Compartilhe

Deixe seu comentário